Mobil

[Automobile][threecolumns]

Motor

[Automobile][list]

Kapal

[Automobile][threecolumns]

Pesawat

[Automobile][list]

Kereta

[Automobile][twocolumns]

Mesin

[Automobile][bleft]

Robot

[Automobile][list]

Sunday, December 15, 2019

Cabelo Afro

Silahkan membaca berita terbaru tentang otomotif berjudul Cabelo Afro di website Batlax Auto.
Tenho a certeza de que estou aqui para iniciar mais um post polêmico. Às vezes fico me perguntando por que faço isso, parece uma necessidade para andar na "corda bamba" e correr o risco de escutar aqui um monte de gente pedindo a minha cabeça. Mas trata-se de mais um assunto sobre a personalidade das pessoas, acho que tenho algum lado psicólogo dentro de mim, que me deixa assim matutando e me perguntando a respeito de certas coisas que as pessoas dizem ou fazem. Curioso observar como essa postagem é na verdade bem antiga, comecei em dezembro de 2016 e só agora estou voltando, três anos depois. O que mostra que esse assunto ainda está na cabeça das pessoas. Literalmente.


E o tema da postagem de hoje é o cabelo afro.

Antes que venham a falar, eu digo e repito: cada um é livre para fazer o que bem entender. Isso vale inclusive para a moda capilar que cada um quer adotar. Cada indivíduo tem todo o direito de botar o penteado que quiser, e também tem o direito de gostar ou não gostar de qualquer que seja o estilo de cabelo que tem por aí. Seja cabelo comprido, seja cabelo raspado, seja aquele penteado com o coque escroto que os homens estão usando agora, que mais parece um saco de lixo. Seja o cabelo preto, castanho, vermelho ou verde. Cada um usa o seu como quiser.

Dito isso, eu venho aqui para falar a respeito do penteado afro. Você sabe do que estou falando, aquele estilo da década de 60 e 70 usado pelos negros, com aquele cabelo em forma quase de uma bola, também chamado de black power. Alguns mais discretos, de tamanho pequeno; outros, com uma mega cabeleira que sempre me faz perguntar como que essas pessoas faziam para dormir.


Era o estilo que muitos negros gostavam de usar na época. E que, como tudo que é do passado um dia volta, especialmente quando se trata de moda, hoje em dia vemos homens e mulheres negros adotando o afro em suas cabeças. E até mesmo pessoas de outras raças também, outro dia vi um sujeito branco com um afro castanho. Mais uma vez, não vejo problema nenhum. Se é algo que você gosta, vá em frente.

Mas o principal motivo pelo qual eu venho aqui hoje é que dentre as pessoas que adotam o penteado afro, eu diria que apenas uma parte o faz realmente por gostar, adotando tal penteado por achar legal. A outra parte, por sua vez, coloca o afro como forma de auto-afirmação de raça...


Aí é que eu já acho escroto...

Não me leve a mal, antes de tudo não venham aqui me chamar de racista. Tem dezenas de posts sobre o assunto onde comento sobre o preconceito, e deixo clara a minha visão de que o preconceito racial é errado e deve ser combatido em todos os seus tipos. Critico sim a postura de que apenas certas formas de preconceito sejam vistas pela sociedade como dignas de serem comentadas. Afinal de contas, se o racismo é ruim, não tem que haver exceções contra essa ou aquela raça, ou não passa de outra forma de preconceito racial. Não sou uma pessoa racista, mas tampouco penso que devemos nos sensibilizar apenas quando é o negro quem é vítima de preconceito. Não interessa o passado, pra mim não é justificativa que tenhamos que ser mais atenciosos com o preconceito contra negros pelo fato da escravidão, pois isso cria uma postura de que apenas esse tipo de preconceito seja inaceitável. Todo tipo de racismo é errado, e deve ser combatido de igual maneira. Isso pra mim é igualdade racial.

Enfim... Dito isso, falemos então dessa ideia de botar um afro só como forma de auto-afirmação de raça. Vejo como algo desnecessário, como uma motivação estapafúrdia que não tem sentido. Na boa, na minha humilde opinião a pessoa que deixa seu cabelo dessa forma apenas com o objetivo de se sentir negro, de assumir sua raça, é meio fraca de espírito, e que precisa ter o cabelo duro pra se sentir bem consigo mesma e a sua cor.

Afinal, o sujeito não vai ser mais ou menos negro se usar cabelo crespo ou liso. E como fica se o cara for careca?


Eu entendo que existem diversas razões para que associemos esse tipo de penteado aos negros, remetendo às origens africanas, à forma natural dos cabelos das pessoas daquele continente. Ninguém aqui está negando os fatos. Mas acho que um indivíduo deve ter a liberdade de escolher aquilo que acha melhor pra si mesmo, e isso inclui o cabelo. Não tem nada demais na pessoa negra adotar um penteado afro por achar legal, ou para homenagear a África, ou por qualquer opinião própria. Acontece que para a turminha do politicamente correto, é como se os negros tivessem o dever moral de usar o cabelo dessa maneira, como forma de se afirmar como negro...

Pôrra... é só cabelo. Não tem nada a ver com a sua moral. Por mais que eu discorde dessa distinção de raça (afinal, todos somos da raça humana), se a ideia é definir a raça pela cor da pele, o cabelo não tem nada a ver. Um negro será negro independente de usar cabelo afro, rastafári, dreads, moicano ou o que quer que seja.

Mas não é assim que pensam os defensores da "igualdade racial". Não apenas ditam que os negros devem ostentar o black power com orgulho como forma de auto-afirmação de raça, mas também hostilizam e criticam aqueles negros que alisam o cabelo. Dizem que esses "traidores" de cabelos lisos são submissos que estão se sujeitando aos padrões ocidentais da sociedade branca opressora e racista.


Eu acho engraçado como é que são as coisas... Os "defensores" dos negros costumar dizer que é falta de auto-estima quando, por exemplo, uma mulher negra alisa os cabelos para supostamente ser aceita na sociedade branca (supostamente, pois essa é sempre a razão segundo esses "entendidos", nunca é por gosto próprio)... Por outro lado, se a mesma mulher negra deixa os cabelos crespos para ser aceita pela sociedade negra, aí tá tudo certo, é "orgulho negro".

Sério, pra mim ambos são casos de falta de auto-estima. Se você acha que precisa ter um determinado penteado para ser aceito por esse ou aquele grupo, isso aí é um problema de mental, de alguém que desconsidera sua opinião própria e está mais preocupada em ser aceita pelos outros.

"Ah, seu texugo cretino, as pessoas usam o afro hoje por aderirem a uma causa em defesa dos negros", alguém pode vir aqui dizer. Mas, convenhamos... São outros tempos. Sei que vão me xingar aqui, mas hoje temos uma sociedade politicamente correta ao extremo que é extremamente solidária e parcial ao negro. Sinceramente, em certas situações eu diria que há até certas, digamos, "regalias" que os negros têm direito hoje em dia.

Permita-me explicar, para que não venham aqui me acusar de racismo... Vamos falar mais uma vez da política de cotas, tema que eu já comentei inúmeras vezes.


Mais uma vez, digo que tal iniciativa na prática traz uma vantagem ao aluno negro sobre os demais. Não me venham aqui falar "mas os negros são pobres, e precisam assim fazer escola pública, que é uma merda, e assim não estão preparados para o vestibular, e por isso as cotas são uma forma de tornar mais justa a concorrência". Eu sei disso, sabemos bem disso. Acontece que a escola pública é uma merda pra todos, sejam eles negros, brancos, índios ou azulados. Mas... as cotas só valem se você é negro.

Esse seria um exemplo de uma "regalia". Eu não estou dizendo que não exista preconceito, que os negros não sofram com uma série de injustiças, que devem ser combatidas e eliminadas sim. Existem sim consequências que estão aí até hoje devido ao passado escravocrata e a cultura racista. Mas não vejo como correto que essas injustiças sejam combatidas com outras injustiças. Não acho sensato que sejam conferidas vantagens ou direitos adicionais como forma compensatória aos negros, pois acabam sendo atitudes tão preconceituosas quanto o que os defensores das cotas combatem. Não faz sentido... Mas é o que o manual do politicamente correto diz que é certo, que o preconceito racial só vale para o negro, e que ser preconceituoso a seu favor é justiça social e deve ser aplaudido.

Aí vem essa política de cotas e bagunça tudo, transformando em questão racial um problema que na verdade é da educação. Dão aquela maquiada que só agrada aos negros e à turminha politicamente correta (geralmente composta por brancos que vão pra "facul" no carrinho importado comprado pelo "papi"), arrumam aquela solução que fica bonitinha no site da Globo. Enquanto isso, os alunos pobres que cursam colégio público mas não são da "cor certa", que se fodam...


Aí, voltando à questão do cabelo afro... diante de uma sociedade dessas, que é extrema e incondicionalmente favorável a defender os negros, faz algum sentido o sujeito deixar o afro como forma de luta em defesa dos negros? Precisa? Cara, tá cheio de gente por aí (usando as palavras "nem um pouco preconceituosas" do Lula) que é loira, branca e de olhos azuis que bate palminha pra defender os negros. Repito, são outros tempos, e não precisa deixar o cabelão afro pra incentivar a proteção aos negros, tem toda uma sociedade politicamente correta aí pra isso.

Tentando aqui retomar meu raciocínio, eu acho que as pessoas acabam confundindo um pouco as coisas. Ainda mais hoje em dia, existe essa baboseira que é necessário um determinado gesto para se passar uma mensagem. Mais importante que ter uma opinião, é demonstrar essa opinião. Vivemos em uma sociedade cada vez mais superficial onde a imagem conta muito, ou melhor, é na prática a única coisa que conta muitas vezes. Tipo, a mulherzinha toda fitness que faz academia, mas que parece mais preocupada em postar uma foto dela com roupa de ginástica e posando no espelho da Bodytech pra que assim ninguém tenha dúvidas de que ela é saudável e faz academia.

Me lembra aquele episódio do Seinfeld... o Kramer ia participar de uma passeata contra a AIDS, mas se recusava a colocar uma fitinha no peito, justamente por achar que era desnecessário ficar exibindo. E no final ele foi hostilizado pelas demais pessoas, defensoras da ideia de que só se podia ser solidário aos pacientes com AIDS se colocasse a maldita fitinha no peito. Sem a fitinha, pensaram que ele era contra.


E vejo que esse tipo de atitude é que motiva ao pessoal deixar o cabelo afro. O cara sente orgulho de ser negro, deseja igualdade entre as raças (na maioria das vezes, apenas para os casos em que o negro é prejudicado), é contra o preconceito racial... E por isso, deve usar cabelo afro. Se não usar, não estará lutando contra o racismo, não estará em defesa dos negros.

Sei que vão me xingar... mas acho uma babaquice. Acho que é muito mais uma necessidade de se mostrar do que lutar por uma causa. Da mesma forma que uma pessoa pode ir na academia sem precisar postar um selfie ou o sujeito pode comer uma refeição saudável sem postar no "Feice", o negro pode ter orgulho de ser negro sem precisar de um penteado afro.

Aliás, digo ainda que esse papo de "orgulho de ser negro" é outra coisa sem nexo. Mais uma vez eu digo, distinguir as pessoas por meio da cor da pele, como raças distintas, é algo que não me faz sentido. A cor da pele de cada um é meramente uma consequência de sua genética, de suas origens e de seus antepassados. Pra mim, não há motivo nenhum para alguém se orgulhar de algo como a cor de sua pele... Eu acho que devemos nos orgulhar de nossas conquistas, de nossos feitos, e não simplesmente pela quantidade de melanina em nossa epiderme...


Sinceramente... acho mais aceitável até mesmo o orgulho gay, pois a pessoa tomou essa decisão na vida e tem orgulho disso. Agora, orgulho de ter a pele de uma determinada cor, só se for orgulho de ter conquistado um bronzeado depois de estorricar na praia...

Mas não é a visão politicamente correta. De novo, eu entendo que os negros sempre foram muito hostilizados e prejudicados no passado, eles eram considerados criaturas inferiores aos brancos. Hoje é diferente. Existe sim racismo, mas na minha opinião temos algo muito menos ostensivo e institucionalizado, tudo por conta de muita luta e muitas mudanças. Digo até que é sim motivo de orgulho se um negro fez algo de prático para reduzir as diferenças raciais, nesse ponto eu acho perfeitamente válido. Como o Martin Kuther King fez, por exemplo. Ele era uma pessoa que poderia se orgulhar de estar lutando pelos direitos dos negros.

Agora, o carinha não fez nada de útil em prol de ninguém, defende uma visão hipócrita de igualdade racial na qual se promove o favorecimento ao negro em detrimento do branco, que aplaude política de cotas... e dizer que tem "orgulho de ser negro"... fala sério.

E claro: só os negros podem ter orgulho da cor de sua pele, em mais uma demonstração de "igualdade" racial...


Enfim... já é hora de parar por aqui... não apenas pelo fato que a essa altura deve ter gente querendo arrancar as minhas tripas, mas também por eu já estar ficando de saco cheio desse assunto. Não sei se por conta dessa postagem ter começado há alguns anos e só agora eu estar terminando, perdendo todo o fio da meada; ou quem sabe é por que eu já não aguento mais esse papinho escroto de racismo hipócrita. Cada vez mais eu fico abismado ao ver como que as pessoas que se apresentam como defensoras da igualdade são na verdade os mais preconceituosos, discriminando as pessoas pela cor de sua pele, promovendo uma supremacia dos negros sobre os brancos. Tudo isso só colabora para o aumento do ódio racial e do preconceito.
Terima kasih karena telah membaca berita tentang https://ift.tt/38AcRkV, jika berkenan silahkan baca berita lainnya di website kami.
Silahkan berkomentar
  • Blogger Berkomentar dengan Blogger
  • Facebook Berkomentar dengan Facebook
  • Disqus Berkomentar dengan Disqus

No comments :